Cocaína

Cocaína: O que é, quais são os sintomas, sinais, tratamento e como parar de usar

E saiu o artigo Cocaína! Um artigo muito solicitado por nossa audiência e pessoas que acompanham nosso Blog.

Acho que você sabe que o processo de abandono de qualquer tipo de droga pode ser mais difícil do que você pensa ou do que muitas pessoas dizem.

A cocaína não é diferente, e tem efeitos específicos que tem a possibilidade de complicar ainda mais o caso da pessoa que quer parar, porque é uma droga altamente viciante, então você pode se perguntar: como parar de usá-la?

 

Posso parar por conta própria? O que acontece depois que eu parar?

Você encontrará as respostas a estas e outras perguntas aqui neste artigo, de acordo com nossas experiências com o tratamento da droga, embora não seja impossível a desintoxicação de qualquer droga, é apenas necessário o tratamento certo e a vontade de superar o vício.

Se estamos falando de um usuário ocasional para uso social ou um abusador de substâncias e, acima de tudo, daqueles que já são dependentes, este artigo ajudará a todos a entender melhor sua situação e como sair dela.

 

 

O que é Cocaína

 

 

O que é cocaína?

Há muitas pessoas que vem até nós totalmente viciadas em cocaína, mas nem mesmo sabem o que é ou como age no corpo humano, então o primeiro passo é saber melhor o que está aprisionando você.

A substância tão popular como a cocaína é derivada das folhas de uma planta de sucesso como a coca (Erythroxylon coca) que é facilmente encontrada no centro-oeste da América do Sul, originalmente usada para aumentar o fluxo sanguíneo para tolerar a pressão da enorme altitude pelos Incas bem mais de 3000 anos antes de Cristo.

 

Durante o século XIX, após sua síntese pelo químico Albert Niemann, a substância tornou-se conhecida entre os médicos, embora seus efeitos precisos não fossem então conhecidos, mas foi prescrita como um procedimento empírico.

 

No início do século XX, quando se viu que causou mortes devido ao seu uso excessivo, foi proibida em vários territórios, e décadas depois foi consumida pelas classes de elite, porém, devido ao cartel colombiano e ao forte tráfico para os EUA, a droga se tornou popular entre cada uma das classes e se espalhou por todo o planeta.

 

A droga cocaína como a conhecemos hoje pertence a um processo químico que começa com a maceração das folhas de coca, misturadas com solventes químicos como o ácido sulfúrico para criar uma pasta, chamada pasta base que será usada para criar as variantes de cocaína que conhecemos, como merla ou melaço, cocaína em pó e crack.

 

 

 Que substâncias a cocaína contém?

 

No caminho da mais notória cocaína em pó, também chamada de pó branco ou farinha, o composto químico é o cloridrato de cocaína, que tem uma aparência semelhante à de um sal, porém o produto que é vendido ilegalmente como droga, pode conter talco, giz em pó, gesso, aspirina, amido de milho, para aumentar sua porção e dar mais dinheiro.

 

A cocaína em forma de cristal ou pó, mesmo que seja misturada com outros compostos para sua comercialização, é a forma “mais pura” da droga, que só tem como substância ativa o cloridrato de cocaína.

 

A pasta base utilizada como “basuko” por alguns e o “melaço” têm impurezas derivadas da diluição desenvolvida em ácidos e álcool e têm no seu interior substâncias que não são psicoativas, porém causam danos à saúde de quem a consome.

 

O crack é um derivado da cocaína, uma vez que é refinado e o pó “puro” é obtido a partir dele, as impurezas restantes são reunidas com algumas porções de cocaína e reorganizadas como pequenas bolas, chamadas crack.

 

 

Porque a cocaína é viciante

 

 

Por que a cocaína é viciante?

 

No planeta em que vivemos, propriedades como proatividade, produtividade, força de vontade, persistência e constante atualização, e por ser famosa por seu impacto estimulante e energizante, a cocaína é amplamente consumida, pois eles acreditam que ela os ajudará.

Além disso, há cada vez mais razões para o uso associadas a uma fuga da verdade diária ou a um interesse por sensações novas por parte de pessoas que já usam outras substâncias.

Esta droga e seus derivados têm um impacto estimulante muito profundo que dura pouco tempo e depois traz um impacto depressivo que prejudica o comportamento, o que faz com que mais drogas sejam consumidas em busca de um impacto agradável.

 

É uma droga que é consumida como inalação ou injeção, e seus derivados como fumaça, tudo isso pode ser viciante desde o primeiro uso e produzir o impacto “avidez” nos indivíduos.

Estas drogas funcionam no sistema nervoso central, mais precisamente no hipocampo, responsáveis pelo comportamento social, sentimentos e sensação de prazer, liberando neurotransmissores que ativam a sensação de prazer e conforto.

 

O hipocampo também está ligado à memória e registra estas sensações, dando origem ao desejo de repetir a dose de prazer e de conforto.

A tolerância está relacionada ao fato de que o corpo humano necessitará de cada vez mais doses para atingir o impacto anterior, enquanto a abstinência é o aparecimento de sinais adversos e desconfortáveis causados pela falta da droga, o que leva o usuário a usá-la novamente.

 

 Por que parar de usar cocaína?

 

O uso da cocaína é potencialmente prejudicial à sua saúde física e mental, pois pode causar alterações comportamentais, alterações psíquicas e físicas, problemas respiratórios, perda de peso, problemas cardíacos, alucinações, entre outros problemas.

Além dos problemas emocionais e sociais que podem ser desencadeados por irritabilidade e sinais de separação social, que provavelmente serão comuns em uma fase de abuso ou dependência de drogas.

 

A dependência desta droga fará sua vida girar em torno dela, você trabalhará para conseguir dinheiro para consumir, você consumirá para obter felicidade e prazer momentâneos, você acordará e irá para a cama simplesmente para consumir mais, até que todos os pontos de sua vida estejam terminados graças à sua obsessão.

Isto acontece por causa do processo explicado anteriormente no assunto de por que a cocaína é viciante, fazendo com que as funcionalidades do sistema nervoso central distorçam e se concentrem em descobrir os estímulos fornecidos pela droga, desequilibrando o organismo.

 

 

Quais são os efeitos da cocaína no organismo

 

 

 Quais são os efeitos da cocaína sobre o organismo?

 

Quando falamos dos efeitos da cocaína sobre o corpo humano, nos referimos especialmente aos efeitos físicos e psíquicos gerados por seus usos derivados e seus efeitos posteriores.

E os efeitos físicos têm a possibilidade de ser um aumento da temperatura corporal e do ritmo cardíaco, tremores, tiques, dilatação da pupila, hiperglicemia, sensação de anestesia nos dentes e nas gengivas, podem desencadear inconvenientes urinários.

 

Dos efeitos psíquicos a curto e longo prazo, temos uma aceleração acentuada do pensamento, insônia, distúrbios psicomotores, ansiedade, agressividade, irritabilidade, sensação de poder monumental, oscilações de humor e delírios.

E com uso prolongado ou abusivo, pode causar perda de peso, perda de memória, retardo ou perda da capacidade do cérebro de analisar e se concentrar, desmaios, dores de cabeça, desenvolvimento de distúrbios psicóticos e de humor, patologias pulmonares, entre outras coisas.

 

Além dos efeitos desencadeados pelas altas doses administradas em pouco tempo, que têm a possibilidade de causar depressão neuronal, alucinações, convulsões, paranóia, taquicardia, e têm a possibilidade de levar à morte.

 

 

Como parar de usar cocaína?

 

Há certas dicas que eu posso lhe dar, para que você possa deixar de ser governado pela droga e começar a ter novamente a soberania de sua vida.

Em minha experiência na Clínica Recuperando Vida, tenho observado vários relatos de indivíduos que tentaram abandonar gradualmente a droga, mas isto não funciona, o momento de abandonar é agora, a procrastinação e a era que você dá à droga só o afetará mais e produzirá seqüelas.

 

Portanto, a melhor maneira de parar de usar cocaína ou seus derivados, assim como qualquer outra droga que esteja ligada a ela.

Da mesma forma que, ao consumir a droga, seu estilo de vida mudou, para pará-la você também terá que modificar todo o estilo de vida construído em torno da droga terá que ser abandonado.

 

E a mudança não será simples, você terá que evitar até mesmo situações e indivíduos que tenham sido semelhantes ao uso da substância, ou seja, evitar reviver as memórias das drogas e seu uso, já que isto pode despertar a fome e o desejo de cocaína, levando assim ao consumo da droga novamente.

É necessário buscar novas formas de conforto e prazer, pois mesmo vários passatempos têm a possibilidade de serem semelhantes às drogas e o fato de ter que abandoná-los pode produzir desinteresse em fazer outros tipos de passatempos ou esportes e até mesmo ocupações prazerosas usuais, como sexo.

 

Por esta razão, é necessário adotar novas práticas e hobbies esportivos, para que sua vida seja novamente equilibrada.

Entretanto, é possível fazer tudo isso por conta própria? Acredite, é viável, porque respeitando a individualidade de cada um, você pode ser capaz de fazê-lo, porém passar por cada uma dessas fases sozinho é muito mais complexo do que parece e você precisa de especialistas especializados para orientá-lo.

A seguir, apresentarei alguns tratamentos que têm o potencial de ajudá-lo em seu caminho para a liberdade da cocaína. Há tratamentos eficazes para a cocaína que irei apresentar e detalhar mais tarde.

 

 

 

 

 

Quais são os tratamentos superiores para o vício da cocaína?

 

Uma vez que a dependência prejudica cada superfície da vida do indivíduo, é necessário um procedimento que aborde as áreas biopsicossociais do indivíduo, considerando assim uma abordagem multidisciplinar, ou seja, com vários especialistas de diferentes áreas trabalhando juntos para a recuperação.

A seguir, detalharei mais detalhadamente o que cada procedimento proporciona, assim como suas vantagens e transcendência em uma abordagem mais geral.

 

 Psicoterapia

 

A psicoterapia é o trabalho realizado por um psicólogo, que apesar de ter diferentes abordagens que variam o foco da terapia, procurará descobrir como o indivíduo atingiu a posição de dependência, qual é a interação da família, da sociedade, dos amigos e especialmente de si mesmo.

Este trabalho torna-se indispensável, pois é lá que o indivíduo poderá se entender e conhecer melhor, elaborando as perguntas e pensamentos do passado, colocando-os em uma perspectiva mais madura de si mesmo.

 

Sabendo que a psicoterapia tem várias abordagens, o indivíduo deve usar a que faz mais sentido, seja psicanálise, CBT (terapia cognitivo-comportamental), Gestalt, ACP (abordagem centrada na pessoa), todas têm a possibilidade de trabalhar, dependerá de sua entrega e compatibilidade umas com as outras.

 

 Medicamentos

 

Os medicamentos podem ser usados na fase de desintoxicação, que é uma vez gerada a limpeza do corpo do indivíduo de substâncias tóxicas.

Na fase de abstinência eles têm adicionalmente a capacidade de serem utilizados, devido ao fato de que para iniciar qualquer tipo de procedimento não é necessário estar sob o impacto de drogas.

 

Elas também podem ser usadas para tratar patologias relacionadas à dependência e outras patologias que o indivíduo possa ter.

Além disso, há a utilização de medicamentos para combater inconvenientes de saúde derivados do uso de drogas, e distúrbios mentais que têm a possibilidade de terem sido desencadeados por drogas ou, se já forem sensíveis, têm a possibilidade de terem sido agravados.

 

 Hospitalizações

 

Sei que a questão da hospitalização continuamente assusta um pouco as famílias, mas estou aqui para lhes dizer que pode ser sua melhor alternativa na batalha contra o vício em cocaína ou mesmo contra a dependência química em geral.

Na institucionalização, o foco está principalmente em se livrar da droga e formar um novo estilo de vida.

 

Como isso acontece? Você pode perguntar, entretanto não há segredo, no tratamento hospitalar não há distrações externas, são lugares e indivíduos semelhantes ao vício que você vê todos os dias e que despertam em você; por outro lado, lá você estará cercado de multi-profissionais que estarão envolvidos com seu procedimento.

 

 

 

 

 

Como parar de usar cocaína: perguntas freqüentes!

 

Agora que você entende como a droga age sobre o corpo e a mente humana, assim como seus prováveis males de saúde, modelos de procedimento e o passo-a-passo, caminho difícil para se livrar da cocaína, você pode ter várias perguntas mais específicas.

Separei aqui várias perguntas que ouço com mais freqüência em casos como este, seja de parentes de detentos ou dos próprios detentos em conversas que tive.

 O procedimento para o uso da cocaína pode curar os dependentes químicos?

 

A dependência química é uma patologia crônica e, portanto, incurável, e em outros termos válidos para toda e qualquer droga, incluindo a dependência de cocaína.

Entretanto, não se desespere, os tratamentos aqui apresentados funcionam, e embora não haja cura, existem tratamentos eficazes que garantirão um novo estilo de vida, como uma composição física e psicológica para que o indivíduo fique longe das drogas, o que é uma batalha contínua.

 

Entretanto, para isso existe a psicoterapia, equipes de apoio como N.A. (Narcóticos Anônimos). e A.A. (Alcoólicos Anônimos), que servem de apoio neste processo, porque infelizmente nosso corpo humano e nossa mente foram condicionados ao prazer profundo que obtemos através das drogas.

E para sair deste condicionamento, entramos em uma luta diária contra nós mesmos.

 

 O que fazer em caso de overdose de cocaína?

 

Uma overdose é uma overdose de qualquer tipo de substância em um curto período de tempo, que é declarada por certos sinais que têm a possibilidade de detectar, na situação de drogas estimulantes como a cocaína, algumas delas têm a possibilidade de ser: convulsões, febre, alucinações e paranóia, dor de cabeça e de peito e perda de compreensão.

 

Ao detectar a probabilidade de uma overdose em alguém, é fortemente oferecida a possibilidade de ligar para o 911, pois você aspira manter o indivíduo acordado, verificar se ele ainda está consciente e se está respirando.

 

É essencial mencionar que durante a era de espera da ambulância, você não deve induzir o vômito ou dar qualquer tipo de alimento ou bebida e, se possível, indicar o tipo de substância usada na overdose.

 

 Como é diagnosticada a dependência da cocaína?

 

O diagnóstico de dependência só pode ser feito por um médico, por meio de testes físicos.

 

Eles mostram uma opinião por meio do grau de substância no sangue, o estado dos olhos, a derme, patologias e prováveis comorbidades, e uma seqüência de outras coisas.

 

 

Dependencia da Cocaína

 

 

 

 Qual é o prazo do procedimento do vício?

 

O tempo do procedimento muda, principalmente, na funcionalidade de 2 componentes: o tipo de procedimento e o modelo de procedimento da pessoa que presta este serviço.

 

Na Clínica Recuperando Vida acreditamos no modelo de hospitalização integral com uma abordagem de total abstinência, com um período de procedimento de 6 meses.

 

Por que 6 meses? Você pode me perguntar, você construiu todo um estilo de vida em torno das drogas, 6 meses é o tempo mínimo para você reconhecer seus erros e começar a pensar e estruturar uma vida totalmente nova sem drogas.

 

 Onde encontrar uma clínica de reabilitação para clientes de cocaína?

 

Existem muitas clínicas para procedimentos de dependência química, você deve estar ciente de como os indivíduos que lá vão são tratados, que tipo de procedimento é dado, se a clínica segue as diretrizes do governo municipal e federal sobre toxicodependência e questões de saúde psicológica.

 

 Por que experimentar o vício na clínica de reabilitação da Clínica Recuperando Vida?

 

A Clínica Recuperando Vida é uma alusão no Norte e Nordeste do Brasil, e tem um modelo de procedimento que atende às zonas biopsicossociais dos detentos.

Este modelo processual é composto por um tripé, que é a orientação biopsicossocial, a RRE (terapia emocional racional), e o programa de doze passos, vindo de equipes de apoio como A.A. e N.A.

 

A orientação biopsicossocial é aquela em que tentamos entender a verdade de cada paciente, olhando para seu passado, e tentando ajudá-lo a construir um novo caminho.

 

Com a terapia emotiva racional, baseada na confiança da dualidade entre o paciente e o equipamento, aumentando a consciência da patologia, problematizando seus comportamentos e reações, reformando suas crenças limitantes, uma vez que a terapia se concentra no presente do paciente.

O programa de doze passos é usado para compartilhar a carga e as experiências com outros que passaram por experiências semelhantes, reconhecendo a impotência diante do vício, confiando na espiritualidade para reconstruir suas crenças e valores.

 

 

 

 

 

Cocaína: Conclusão

Pelo que foi explicado, imagino que você não tenha mais dúvidas sobre o assunto e que o vício em cocaína seja extremamente perigoso não apenas para o viciado, mas para aqueles que o rodeiam.

O artigo COCAÍNA mostra que este é um tema que precisa ser falado cada vez mais, não só porque é algo que pode afetar qualquer pessoa, mas porque não recebe a atenção que merece, esta doença pode matar se não for tratada a tempo.

 

Mas há uma diferença, quando você descobre um câncer, ou diabetes, você imediatamente pede ajuda e tenta se adaptar a esta nova realidade, e por que, com a dependência química, você continua duvidando e dizendo que tudo está bem?

Se você quiser saber mais sobre o tema da dependência química e saúde mental, continue navegando em nosso blog.

 

 

Duvidas freqüentes:

 

 

  • É viável usar cocaína e não ser viciado?

 

Tanto as bebidas alcoólicas quanto a cocaína são substâncias que têm potencial para causar dependência. É necessário conhecer a freqüência e a magnitude do uso, bem como seus danos, a fim de decidir se estamos falando de dependência ou não. O problema é que é difícil para o cliente reconhecer que ele ou ela é viciado.

 

  • Por que a cocaína é viciante?

 

Por que as pessoas são viciadas na droga? Como você sabe, a cocaína age sobre o sistema nervoso central e dá uma rápida sensação de conforto, trazendo uma energia sem precedentes ao corpo humano e dando ao usuário uma sensação de felicidade, euforia e satisfação.

 

  • Quem pode sentir o cheiro de muitas bebidas em pó?

 

Outro fato é que os clientes de cocaína em pó relatam comportamentos de consumo excessivo de cocaína com mais freqüência e por períodos mais longos do que os clientes de cocaína crack. Quase todos os clientes de cocaína em pó (99%) relataram pelo menos um episódio de consumo excessivo de álcool, enquanto a proporção entre os clientes de cocaína em pó foi de 48%.

 

 

 

Porque cocaína é viciante

 

 

  • O uso esporádico de cocaína é viável?

 

O uso “social” de cocaína, ou seja, pelo menos uma vez por mês, é suficiente para aumentar o risco de um ataque cardíaco. Mesmo o uso esporádico leva ao endurecimento das artérias e causa hipertensão arterial.

  • Os usuários de cocaína estão trapaceando?

 

O vício e a infidelidade estão muitas vezes ligados. Quando alguém bebe álcool ou toma drogas, está complicando e adicionando um componente que pode se tornar um motivador e um bode expiatório para trapacear.

 

  • Quantas gramas de cocaína uma pessoa pode administrar?

 

A dose primária para causar uma overdose varia de pessoa para pessoa e é altamente dependente do nível de pureza da droga e de como ela é manuseada (a probabilidade aumenta uma vez que a substância é injetada na corrente sanguínea); a dose letal está entre 0,2 e 1,5 gramas de cocaína pura.

 

 

 

 

Cocaína extremamente viciante

 

 

  • Qual é a droga mais viciante?

 

As 5 drogas mais viciantes e seus efeitos

 

  1. Nicotina. Presente na estrutura dos cigarros, a nicotina causa sérios danos ao organismo e é considerada uma das drogas lícitas mais letais …
  2. Álcool.
  3. Heroína. …
  4. Cocaína. …
  5. Crack.

 

 

  • Que tipo de droga vicia mais rapidamente?

 

Heroína. Profissionais consultados por Nutt e sua equipe classificaram a heroína como a droga mais viciante e lhe deram uma pontuação de 3 em 3. A heroína é um opiáceo que faz com que os níveis de dopamina no sistema de recompensa do cérebro aumentem em até 200% nos animais de laboratório.

 

E se você gostou compartilhe com sua família e amigos e também em suas Redes Sociais.

Isso pode ajudar outras pessoas que estão em busca de ajuda para o problema da Cocaína

 

 

A Equipe de Conteúdo da Clínica Recuperando Vida Recomenda a Leitura dos Artigos:

 

 

 

Crack

 

 

 

 

Comorbidades

 

 

 

 

 

Maconha

 

 

 

 

Alcoólatras

 

 

 

 

como-ajudar-tratamento-para-usuarios-de-crack

 

 

 

CLÍNICA RECUPERANDO VIDA

R. Inácio de Vasconcellos Cunha Caldeira, 500

Jardim São Francisco – Piracicaba – SP

 

Fone:  (19) 3427-1643
Whatsapp: (19) 99188-2675

 

E-mail: contato@clinicarecuperandovida.com.br

 

WEBSITE OFFICIAL:

Tags desta página:
Cocaína, Dependentes de cocaína, Clínica de recuperação cocaína, Viciado em cocaína, clínica de reabilitação de cocaína
0 +
Visitas Mensais em nossa Clínica
0 +
Famílias Atendidas Mensais
0 +
Pacientes em Tratamento Por Ano
0 +
Abrangências em Estados brasileiros
Remoções 24 horas

Remoções 24 horas

O vício é imprevisível e começa a controlar a pessoa sem que ela perceba, ou seja, consequentemente algumas atitudes são tomadas sem que o dependente tenha conhecimento dos malefícios que estão causando e a solução mais plausível é iniciar o tratamento em um clínica de reabilitação.

Nossa equipe está em prontidão para remoção 24h por dia em qualquer região do Brasil através de ambulâncias equipadas, ou se a família preferir possuímos também carros descaracterizados para ações mais privativas e discretas.

Aceitamos Todos os Planos de Saúde

Fale com um de nossos consultores de plantão atendimento 24 horas via Whatsapp