Maconha

Tudo Sobre a Maconha: O que é, usos e efeitos colaterais

 

Tudo sobre a Maconha! Mais uma vez estamos aqui para revelar e descrever sobre drogas e seus efeitos, bem como suas colaborações com a dependência química.

 

E a escolhida no momento é a maconha, e não poderia ser outra, devido ao fato de ser a droga mais consumida no planeta, tendo sido usada por cerca de 275 milhões de indivíduos em 2021, de acordo com o Relatório Mundial de Drogas 2019 do UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime).

 

Com nossa experiência, tentaremos dar o entendimento mais lúcido e claro possível sobre o assunto, uma questão que precisa ser debatida urgentemente.

 

 

O que é maconha

 

 

O que é maconha?

A maconha, também muito conhecida como Cannabis Sativa, é a droga ilícita mais consumida no planeta, superada apenas pelo cigarro e pelo álcool.

É uma droga que tem um impacto psicoativo alucinógeno pertencente às múltiplas substâncias que a compõem, são bem mais de 400 substâncias, em meio às quais várias possuem características medicinais relevantes, porém 60 destas substâncias têm dentro delas canabinóides que oferecem o impacto alucinógeno.

 

O que leva ao consumo de maconha?

Estamos falando de uma pergunta complexa que não tem uma resposta exclusiva, devido ao fato de que o ambiente em que o indivíduo vive, os eventos que o cercam, sua personalidade e seus pontos biológicos são alguns dos componentes que têm a possibilidade de influenciar seu uso.

 

De acordo com nossa experiência, o motivo da busca de maconha ou qualquer outra droga é algo que muda de uma pessoa para outra, mas existem certos motivadores em geral como a busca de aceitação social, bastante comum na juventude, colaborações parentais prejudicadas, comportamento ofensivo, a busca para reduzir os efeitos de distúrbios mentais como esquizofrenia, falta de autocontrole ou comportamento anti-social.

 

Os estudos nesta área avançaram com os tempos, entretanto, não foi encontrado nenhum elemento exclusivo que leve ao consumo de maconha, já que existem constantemente causas particulares e embora existam causas mais freqüentes, estas também permanecem permeadas pela perspectiva do indivíduo sobre esse fato.

 

 

Tipos de Maconha

 

 

Tipos de maconha

Ruderalis e híbrida, são variantes derivadas do cruzamento de espécies diferentes ou da manipulação em laboratório para alcançar maior eficácia em certos espaços ou para melhorar certos efeitos.

Além dos tipos mais conhecidos de maconha, que explicaremos mais adiante, há também o haxixe e o Skank, que são respectivamente a resina e outra espécie escolhida no laboratório.

Além disso, eles são muito consumidos, porém não vamos aprofundá-los, é necessário listá-los aqui para oferecer informações.

 

Sativa

Seu uso mais antigo está associado ao ano 2800 A.C. na China, e foi o primeiro a ser usado tanto para fins medicinais como recreativos, sua principal substância é o THC (tetrahidrocanabinol) presente em cada uma das peças da planta.

Sendo comumente usado para fumar com efeitos estimulantes e alucinógenos, também conhecido como cânhamo, tem fibras longas não ramificadas, pequenas sementes que têm a possibilidade de serem ramificadas e não ramificadas.

 

Indica

A maconha sugere ter vários canabinóides e THC a mais do que a sativa, que poderia ser até 5 vezes maior, e tem mais efeitos sedativos do que a sativa uma vez usada para fins medicinais.

Os efeitos do indica permanecem muito, mais direcionados ao relaxamento corporal e até mesmo ao sono, uma vez consumido de forma recreativa.

 

Híbrida

O tipo híbrido, como seu nome sugere, é uma mistura, entre sativa e indica, variando as proporções entre as duas, cruzando as espécies para escolher cuidadosamente as propriedades mais relevantes de cada uma.

Seu aspecto é uma conjunção das anteriores e muda de acordo com a quantidade de cada uma na mistura, os efeitos são diversos, sendo afinal um cruzamento dos efeitos de sativa e indica, conseguindo ter variações de acordo com a proporção escolhida por aquele que a gera.

 

 

Ruderalis

Esta espécie vem da parte central do grupo de nações asiáticas, tem uma enorme resistência às variações climáticas ao contrário das outras, é a mais curta em altura e tem uma floração mais imediata do que as outras.

 

Possui níveis bastante baixos de THC, menos de 3% em geral, porém ainda possui altos níveis de canabinóides, foi cada vez mais procurada por seu potencial de sobrevivência e florescimento em quase todas as situações, comportando-se como uma erva daninha.

 

É essencial mencionar que nem todos os botânicos pensam que o ruderalis é um novo tipo de espécie de maconha, porque alguns afirmam que ainda não é viável classificá-lo como tal, o que necessita de mais estudos.

 

 

Tudo sobre a maconha: quais são as características da planta?

Como dito anteriormente, cada espécie tem as mesmas substâncias, que mudanças são as porções e proporções destas substâncias em cada espécie e estas substâncias têm efeitos que têm a possibilidade de serem utilizadas para diferentes fins.

Como disse anteriormente, a maconha tem bem mais de 400 substâncias contidas em cada planta, as mais relevantes são o THC e os canabinóides, que são um conjunto de substâncias que têm 21 átomos de carbono em sua estrutura e são sensíveis a outras transformações.

 

A maioria dos canabinóides tem efeitos psicotrópicos, ou seja, perturbam o manejo de nosso sistema nervoso central, no entanto, alguns deles têm a possibilidade de serem utilizados terapeuticamente, de forma analgésica, para controlar náuseas, para excitar desejos e para tratar epilepsia, entre outras coisas.

Ressalto que tais dados e estudos sobre o uso terapêutico são de natureza empírica e ainda têm a possibilidade de serem acompanhados de efeitos colaterais de uso.

 

O THC é o elemento psicoativo primário que garante o impacto alucinógeno uma vez que está em alta porção e naqueles mais propensos a criar até mesmo efeitos psicóticos.

Uma vez que viaja pela corrente sangüínea, alcança os neurorreceptores localizados no cerebelo, córtex e hipocampo, causando principalmente alterações de tempo e espaço, relaxamento ou euforia e déficits de memória.

 

Também pode ser utilizado terapeuticamente com aplicações diretas, tais como o tratamento de glaucoma, patologias cardiovasculares ou a perda do apetite em pacientes com AIDS; embora com o perigo de sofrer efeitos colaterais.

E como cada planta tem uma proporção diferente das mesmas substâncias, várias têm a possibilidade de exibir certos efeitos mais fortes ou mais fracos.

Por exemplo, o tipo sativa de maconha mostra um profundo impacto estimulante e alucinógeno, enquanto o tipo indica tem um impacto mais analgésico e relaxante.

 

 

Quais os principais usos da maconha

Quais são os principais usos da maconha?

A maconha pode ser usada para muitos fins, mas o que se destaca é seu uso recreativo.

A inalação de fumaça é a forma mais freqüente de uso recreativo, mas também pode ser introduzida na comida durante sua preparação, e até mesmo tem receitas bem conhecidas como brisadeiro (brigadeiro com maconha) e bolo de chocolate com maconha.

 

Do ponto de vista medicinal, canabidiol, dronabinol e naxibimols são as substâncias prescritas para o tratamento, principalmente através de pílulas orais, retais ou mesmo de vaporização.

Pode ser uma boa alternativa na situação de dor crônica e asma como analgésico e relaxante, diminuindo os efeitos da epilepsia e esquizofrenia, assim como no tratamento de parkinson, onde o tratamento por este meio já está autorizado.

 

Tais drogas não podem ser encontradas no Brasil, e fazer uso delas, somente por meio de importação, o que é permitido por lei em casos bastante específicos e sob condições ainda mais restritas.

Estudos clínicos indicam que a maconha ajuda no tratamento da dor e otimiza a qualidade de vida, entretanto, não há nada que indique uma otimização no processo de cura ou mesmo uma cura definitiva.

 

 

A cannabis causa dependência?

Se for medicinal, onde o uso é restrito e controlado pelo médico, e se for apenas cannabidiol, o perigo é praticamente inexistente, porém especialistas alertam sobre a medicação THC que pode levar ao abuso.

 

O impacto primário do vício na tentativa de desistir do consumo, pode causar efeitos colaterais como insônia, irritabilidade, agitação, náusea e pânico.

 

Neste aspecto, a maconha não é diferente de outras drogas, embora seus efeitos sejam considerados mais moderados em comparação com as drogas mais pesadas. Com nossa experiência, posso mencionar que ela ainda é prejudicial à nossa mente e ao corpo humano.

 

 

Efeitos Maconha

 

 

Como a maconha age em nosso organismo?

Entendemos que o THC e o canabidiol são as principais substâncias da maconha e funcionam de formas diferentes no corpo, uma tem um impacto estimulante e alucinógeno, a outra tem um impacto analgésico e relaxante.

Como a forma mais comum de uso da maconha é a inalação, tão rápida quanto as substâncias entram no sistema respiratório, através do sistema cardiorrespiratório, elas entram na corrente sanguínea e atingem o sistema nervoso central, alcançando os neurotransmissores.

 

Aumento da freqüência cardíaca

Como foi visto durante este artigo, a maconha é um tipo de droga que causa diferentes danos à saúde da pessoa. O uso continuado da maconha pode aumentar o ritmo cardíaco e, também, pode causar outras patologias, como a hipertensão arterial e a arritmia.

É fundamental ressaltar que os efeitos da maconha têm a possibilidade de se intensificar de acordo com o estilo de vida do dependente, como o sedentarismo e o crescimento do consumo de álcool ou outras drogas.

 

Ao agir sobre o sistema nervoso central, pode produzir uma maior taxa de ansiedade, depressão, psicose, entre outras.

Conseqüentemente, estes componentes têm a possibilidade de estar envolvidos em problemas cardiovasculares. Assim, pode-se ver que a maconha tem efeitos preocupantes sobre o coração e pode levar à morte.

 

Sonolência

A sonolência é um impacto que surge após o consumo de maconha, devido ao fato de causar uma sensação de conforto e relaxamento, que pode ser induzida.

Esta é uma das muitas causas pelas quais ela é tão procurada, como por exemplo, a indução do sono. Deve-se notar que cada pessoa mostra os sinais de maneiras diferentes.

 

 

Perda de coordenação motora

Os efeitos do uso de maconha também incluem a perda ou diminuição da coordenação motora.

Como a maconha causa tal sensação de relaxamento, ela pode deixar o sujeito mais lento, e como resultado, uma das áreas do cérebro que pode ser mais afetada é a coordenação motora e o desequilíbrio.

 

Alterações na percepção do tempo

Isto também representa um impacto negativo deste tipo de substâncias, mas vale a pena lembrar que, como outras, este também é um impacto pessoal, ou seja, depende do organismo da pessoa, uma vez que os indivíduos expressam sinais diferentes.

 

Danos à memória

A maconha é uma droga que pode causar danos devastadores à memória a curto prazo do viciado, pois produz alterações no sistema nervoso central. Este evento afeta o processo de solidificação da memória, tornando impossível o armazenamento de informações.

Como o organismo do sujeito é danificado pelo consumo da maconha, seu cérebro pode acabar impedindo o armazenamento de novas informações em sua memória.

 

Insônia

A maconha tem efeitos negativos sobre a memória do dependente e estes têm a possibilidade de se intensificar se o consumo for gerado mais cedo. A insônia pode ser causada não apenas pelo consumo, mas também pela falta dele.

 

 

Tipos de maconha

Perturbações de humor

Como visto durante este artigo, há muitas alterações que a maconha pode causar no organismo da pessoa, tais como alterações físicas, psicológicas e comportamentais.

A maconha produz alterações no humor que têm a possibilidade de mudar de uma pessoa para outra, conseguindo ser um sentimento de felicidade, relaxamento e conforto, de ansiedade ou irritabilidade por exemplo.

 

Tudo sobre a maconha: uso medicinal

Atualmente, muito tem sido dito sobre o uso medicinal da cannabis, por menos que se saiba sobre ele, pois os estudos ainda estão em desenvolvimento. O que se sabe é que ela pode ser usada em certos tratamentos específicos, como alívio da dor, epilepsia ou glaucoma.

 

Existe algum tratamento para o consumo de maconha?

Não existe um tratamento específico para o uso da maconha, mas existem métodos que podem ser adotados para impedir que a pessoa a consuma. Como em qualquer tipo de droga, o consumo exacerbado de maconha cria uma dependência química que requer um procedimento especializado.

 

 

Maconha: Conclusão

A maconha é um tipo de droga capaz de produzir dependência e este é um elemento bastante preocupante no crescimento de seu uso. Para muitas pessoas a maconha parece ser uma droga inofensiva, mas aqueles que pensam desta forma, estão errados, porque, como outras drogas, ela pode causar danos a curto e longo prazo à saúde do sujeito.

Esta droga pode causar alterações físicas e psicológicas ou mudanças de humor, assim como outros tipos de patologias. Existem vários componentes que têm a possibilidade de levar uma pessoa a consumir drogas, porém, uma coisa é certa: uma vez instalada a dependência, mais danos serão causados à saúde da pessoa.

Portanto, para não cair em sua armadilha, este tipo de drogas deve ser evitado, pois os efeitos da dependência química têm a possibilidade de serem irreversíveis, sem esquecer que ela também prejudica as relações interpessoais.

Acredito que o artigo MACONHA tenha respondido a todas as suas dúvidas, ou ao menos grande parte delas.

E se você gostou compartilhe com sua família e amigos e também em suas Redes Sociais.

Isso pode ajudar outras pessoas que estão em busca de ajuda para o problema do Alcoolismo

 

 

DÚVIDAS FREQUENTES:

 

Quanto tempo dura a Brisa?

O impacto pode demorar até uma hora para começar, mas pode permanecer por até 12 horas. Os efeitos no raciocínio e na coordenação podem durar até 24 horas e várias semanas na memória a curto prazo.

 

Pode dormir chapado?

Antes do uso de drogas estava associado a um aumento de 1,5 vezes no risco de insônia, porém sinais como dificuldade para descansar ou adormecer e fadiga ao longo do dia eram 2 vezes maiores quando o uso de maconha começou na juventude.

 

É legalizado a maconha?

A “ganja” fumante, gíria local para a maconha, é legal em dispensários licenciados e residências particulares. Os indivíduos capturados com menos de 50 gramas de maconha não enfrentam penas de prisão ou registros criminais, mas devem pagar uma pequena multa, a menos que apresentem uma prescrição médica.

 

Quando a maconha deve ser legalizada no Brasil?

A agenda legal para o uso médico da maconha no Brasil em 2022.

 

Quais os efeitos da maconha no cérebro?

O uso da maconha é também bastante prejudicial à memória de curto prazo, bem sucedida como memória de trabalho. O impacto narcótico do THC altera a composição fisiológica das células cerebrais. Assim, ele cria uma redução da capacidade utilizável dos neurônios, bem como uma diminuição do argumento e da concentração.

 

 

A Equipe de Conteúdo da Clínica Recuperando Vida Recomenda a Leitura dos Artigos:

 

 

BORDERLINE

 

ESTÁGIO TRATAMENTO DEPENDÊNCIA QUÍMICA

 

VÍCIO DE COCAÍNA: COMO PARAR?

 

REMÉDIO PARA PARAR DE BEBER

 

 

 

como-ajudar-tratamento-para-usuarios-de-crack

 

 

 

CLÍNICA RECUPERANDO VIDA

R. Inácio de Vasconcellos Cunha Caldeira, 500

Jardim São Francisco – Piracicaba – SP

 

Fone:  (19) 3427-1643
Whatsapp: (19) 99188-2675

 

E-mail: contato@clinicarecuperandovida.com.br

 

WEBSITE OFFICIAL:

 

Tags desta página:
0 +
Visitas Mensais em nossa Clínica
0 +
Famílias Atendidas Mensais
0 +
Pacientes em Tratamento Por Ano
0 +
Abrangências em Estados brasileiros
Remoções 24 horas

Remoções 24 horas

O vício é imprevisível e começa a controlar a pessoa sem que ela perceba, ou seja, consequentemente algumas atitudes são tomadas sem que o dependente tenha conhecimento dos malefícios que estão causando e a solução mais plausível é iniciar o tratamento em um clínica de reabilitação.

Nossa equipe está em prontidão para remoção 24h por dia em qualquer região do Brasil através de ambulâncias equipadas, ou se a família preferir possuímos também carros descaracterizados para ações mais privativas e discretas.

Aceitamos Todos os Planos de Saúde

Fale com um de nossos consultores de plantão atendimento 24 horas via Whatsapp