Efeitos da Cocaína

Efeitos da cocaína: entenda como a droga age no corpo

O conhecimento dos Efeitos da Cocaína no organismo e no comportamento de um dependente químico pode contribuir para um diagnóstico mais rápido de um quadro de consumo abusivo.

Além disso, é uma forma de beneficiar a pesquisa por tratamentos especializados por amigos e parentes.

 

É necessário admitir que a ameaça da droga é real. A cocaína, entre as drogas ilícitas, é a segunda mais usada no país.

 

De acordo com uma pesquisa publicada pela Fiocruz em 2019, 3,1% da população nacional entre 12 e 65 anos de idade consumiu esta substância.

Os números ratificam o valor de conhecer melhor o ambiente em torno desta poderosa droga, em um viés educacional.

 

O objetivo deste artigo é claramente: orientar amigos e familiares de dependentes químicos e, por que não, de dependentes em recuperação, para detectar os principais efeitos e sinais no organismo.

Acompanhe-o até o final para esclarecer todas as suas dúvidas a respeito.

 

 

EFEITOS DA COCAÍNA ENTENDA COMO A DROGA AGE NO CORPO

 

 

O que é cocaína e como ela é fabricada

A cocaína é uma droga ilícita,semi-sintética, classificada como um estimulante relacionado a seus efeitos sobre o sistema nervoso central (SNC).

Ela é extraída da folha de coca, uma planta comum nos Andes, especialmente na Bolívia e no Peru.

 

Entretanto, para aumentar seus efeitos e dar mais volume a seu conteúdo, a substância é misturada com produtos como talco, sacarose, amido de milho e também com outras drogas, tais como anfetaminas e anestésicos.

Sua forma mais comum é o pó, mas também pode ser encontrado na forma de cristal, por exemplo.

 

 

Efeitos da cocaína: Quais são os 3 principais efeitos?

É comumente inalada, porém a cocaína pode ser adicionalmente engolida ou esfregada nas gengivas.

Uma vez inalada pelo nariz, o pó é rapidamente absorvido pela corrente sanguínea, causando efeitos imediatos, tais como uma enorme euforia passageira, exemplificando.

 

Para experimentar novamente estas sensações agradáveis, a pessoa tende a repetir o uso da substância e, com a uma maior tolerância do organismo, aumentar o nível de dosagem, o que leva à dependência química.

Na situação específica da cocaína, ela desencadeia 3 efeitos principais:

 

  • Impacto anestésico local: bloqueia os canais de condução de sódio para as células nervosas, impedindo que o nutriente atinja as conexões entre os neurônios

 

  • Impacto cardiovascular: produz taquicardia, aumento da pressão sanguínea, arritmias e até mesmo ataques cardíacos

 

  • Impacto no sistema nervoso central: produz dores de cabeça, perda temporária da consciência, convulsões e pode causar a morte

 

Quais os 3 efeitos da cocaína?

 

 

Efeitos da cocaína no curto prazo

Como qualquer droga, a cocaína produz sensações que, a curto prazo, fazem lembrar prazer, tais como:

 

  • Euforia

 

  • Exaltação de energia

 

  • Aumento da autoconfiança

 

  • Aumento da atenção

 

Junto com estes sinais, o uso da droga também produz uma diminuição dos anseios e sentimentos menos simpáticos, tais como irritabilidade, confusão da mente e ansiedade.

 

Efeitos da cocaína no longo prazo

A longo prazo, o uso abusivo e constante da cocaína pode levar à dependência e, portanto, os efeitos sobre a saúde e a paz do sujeito e daqueles ao seu redor são drásticos.

Em seguida, discuto em detalhes os perigos do uso contínuo da cocaína.

FALE AGORA COM NOSSA EQUIPE

 

 

Como saber quem é um usuário de cocaína?

Para parentes e amigos que desejam ajudar seus entes queridos a superar a dependência química da droga, é importante ser capaz de detectar os comportamentos e efeitos da cocaína.

Algumas das principais pistas que já mencionei, mas há outras que são bastante únicas.

 

Em interação com os testes físicos, destaco 5 em particular:

 

  • Vermelhidão acompanhada de sangramento, feridas e secreções nas narinas.

 

  • Vestígios de pó branco ao redor das narinas.

 

  • Capacidade comprometida de olfato, tanto para sentir como para distinguir odores.

 

  • Pupilas dilatadas, mesmo em lugares brilhantes, acompanhadas de avermelhamento dos olhos.

 

  • Marcas na derme, tais como infecções, feridas e alergias ao redor das veias.

 

Além destes sinais físicos e certos sinais de comportamento, trazidos na edição anterior, vale a pena prestar atenção a situações suspeitas, tais como cartões soltos expostos sob a mesa, canetas descarregadas e notas de dinheiro enroladas em forma cilíndrica.

 

 

Como saber quem é usuário de cocaína

 

 

Quais são os sinais da crise de retirada da cocaína?

A crise de abstinência é caracterizada por uma resposta aguda do organismo à falta ou ausência da substância que produz a dependência química.

Na situação da cocaína, este quadro geralmente se apresenta em 3 fases diferentes.

 

Crash

Esta é a primeira fase da dependência da cocaína.

Aqui há uma acentuada diminuição do humor e da energia da pessoa viciada, com momentos de fadiga, depressão, ansiedade e paranóia.

 

Estes sinais podem durar até 4 dias após o consumo da droga e aparecem logo após o pico da euforia criada pela substância.

 

Outra manifestação comum nesta fase é a chamada ânsia, um desejo incontrolável de consumir a droga.

O episódio também é popularmente conhecido como a ânsia.

 

Síndrome disfórica tardia

É uma etapa que começa após o acidente, entre 12 e 96 horas após o consumo de cocaína e se caracteriza, especialmente durante os primeiros 4 dias, por um aumento da sonolência e uma forte ânsia.

Após esses primeiros dias, os episódios tendem a se intensificar e às vezes produzem outros sinais, como irritabilidade, problemas de memória, depressão e até mesmo ideação suicida.

 

Deve-se notar que os protestos, assim como suas intensidades, variam de um assunto para outro.

Na síndrome disfórica tardia, as recaídas geralmente ocorrem na tentativa de aliviar o desejo pela droga.

 

Extinção

Chegamos agora à última etapa da retirada da cocaína, na qual os sinais físicos são controlados e, em certa medida, a igualdade é restaurada.

É verdade que o desejo imparável de usar a droga pode aparecer ocasionalmente, embora em uma magnitude e tendência muito menores.

 

 

 

Efeitos da cocaína: Quais são os perigos do uso continuado?

Chegou o momento de voltar a uma discussão sobre os efeitos a longo prazo do uso contínuo e abusivo da cocaína.

Já entendemos que a substância cria dependência, o que envolve a potencialização de 3 fenômenos.

 

  • Tolerância: o organismo se acostuma à cocaína, então, para experimentar a mesma magnitude de efeitos que a droga oferecida em outros momentos, a pessoa precisa tomar doses cada vez maiores da substância e isto causa comportamento violento, tremores e irritabilidade.

 

  • Sensibilização: o cérebro torna-se mais suscetível a sensações desagradáveis e à exacerbação da atividade motora e do comportamento estereotipado. Para compensar este desconforto, a pessoa aumenta a dose de drogas tomadas. Este fenômeno é freqüentemente acompanhado de paranóia e desconfiança.

 

  • Ignição: aparecimento de convulsões.

 

 

Efeitos da Cocaína quais os perigos do uso continuado

 

 

A dependência química da cocaína também causa complicações psiquiátricas, como julgamento prejudicado, memória e controle do pensamento, bem como manifestações psicóticas, como alucinações e delírios.

Insônia, ansiedade e depressão também são integradas a este quadro.

Tudo isso também prejudica a vida social do sujeito.

 

Estes sinais levam a pessoa a deixar de participar da vida em sociedade, a adquirir comportamentos violentos e tendências criminosas, pondo em perigo sua totalidade e a dos indivíduos ao seu redor.

Existem também diferentes enfermidades físicas envolvidas com o consumo crônico de cocaína, principalmente no setor cardiovascular, tais como uma mudança no ritmo cardíaco.

Não estão excluídos os inconvenientes respiratórios e gastrintestinais.

 

Dor no peito, dor de estômago, náuseas e esforços para respirar, embora menos comuns, são também protestos prováveis.

Uma boa parte dos inconvenientes crônicos, realmente, está sujeita à forma como a droga é administrada, à freqüência do uso e à porção ingerida a longo prazo.

Por exemplo, a cocaína em pó, uma vez inalada pelo nariz, tende a ter um impacto maior no sistema respiratório do que a cocaína injetada.

 

Não podemos esquecer que o uso abusivo e contínuo da cocaína pode levar à overdose, que se caracteriza pelo consumo de uma dose elevada da droga, gerando a falência de um ou mais órgãos.

A primeira etapa consiste em excitação, dores de cabeça, náuseas, vômitos e culmina em convulsões.

O segundo estágio tem conseqüências ainda mais graves, como perda de consciência, depressão respiratória e insuficiência cardíaca, e pode levar à morte.

 

 

Tratamento para dependentes de cocaína

 

 

Qual é o tratamento para dependentes de cocaína?

A Clínica Recuperando Vida tem especialistas treinados e a infra-estrutura apropriada para fornecer cuidados urgentes para os sintomas agudos associados à substância.

Associativamente, o procedimento deve ser feito com a farmacologia.

Temos equipes multiprofissionais, especializadas em dependência química, o que permite que os pacientes sejam tratados em um ambiente seguro e acolhedor, com todo o equipamento essencial para a recuperação.

 

Cada caso é avaliado de forma personalizada e humanizada, com um tratamento que respeita as particularidades do paciente.

A abordagem terapêutica visa manter o sujeito em abstinência a fim de observarmos os sinais de saúde e inconvenientes desenvolvidos pelo uso da cocaína.

Como mencionado acima, as recaídas são comuns na dependência química, mesmo após um tratamento.

 

Para evitar que isso ocorra, os pacientes em recuperação precisam evitar situações que possibilitem o contato com a droga e dar prioridade a uma mudança extrema no estilo de vida.

A colaboração ativa em grupos de apoio também é uma grande parte do processo de reabilitação.

Era de se esperar que o programa de 12 passos fosse o fio condutor comum de nosso tratamento e uma seção integral do tripé terapêutico que adotamos aqui, incluindo aconselhamento e Terapia Racional Emotiva (TRE).

 

 

Efeitos da cocaína: Perguntas mais comuns sobre seus efeitos

Na Clínica Recuperando Vida, me encontro repetidamente com amigos e parentes de dependentes químicos com perguntas sobre os efeitos da cocaína no organismo.

 

Separei 6 dessas perguntas recorrentes e dei respostas diretas a todas elas.

 

A iniciativa é retratar o problema com a relevância e o cuidado que ele merece, falando sobre certos sinais e seqüelas sérias, bem como sobre o valor de buscar ajuda.

 

Por quanto tempo a droga permanece na saliva?

A grande maioria das drogas, tais como cocaína, opiáceos, cannabis e anfetaminas, por exemplo, permanecem na saliva por até 48 horas.

Este é o tempo que os laboratórios determinam para encontrar vestígios destas substâncias através da investigação da saliva.

 

O consumo de cocaína pode causar hemorragias nasais?

Sim, se a cocaína for consumida na forma de pó e inalada pelo nariz, pode causar hemorragias nasais.

Isto se deve principalmente à dissolução dos pequenos vasos sanguíneos que abastecem a área.

 

 

 

 

Por que o uso da cocaína pode fazer meu estômago doer?

O uso contínuo e abusivo da cocaína pode levar a sérias complicações gastrointestinais, que têm o potencial de começar com uma leve dor de estômago.

Vários estudos têm demonstrado a interação entre o consumo desta substância e inconvenientes como perfurações, úlceras, isquemia intestinal e infarto mesentérico.

 

Efeitos da cocaína: Quanto tempo dura os efeitos?

A duração do impacto da cocaína depende da tolerância do corpo à droga.

No início, costuma durar mais, cerca de 30 min.

 

Outro elemento que ajuda a manifestação dos efeitos da substância é a forma como ela é administrada.

Uma vez injetada, os sinais são quase imediatos. No entanto, uma vez inalados, eles têm o potencial de demorar alguns minutos.

 

A cocaína é mais viciante do que outras drogas?

Vários estudos estão tentando estabelecer, com base em diferentes critérios, qual é a droga mais viciante do mundo.

 

Esta pesquisa, realizada pelo pesquisador britânico David Nutt, coloca a cocaína atrás da heroína, por exemplo.

 

A mesma pesquisa também mostra que a dependência causada pela cocaína é muito mais psicológica do que física.

 

Efeitos da cocaína: Como reduzir seus efeitos?

Várias pesquisas, ainda em fase de testes, usando nanopartículas e substâncias, prometem reduzir os efeitos da cocaína nos casos mais graves, como evitar a morte de um paciente devido a uma overdose de drogas.

Entretanto, o procedimento mais eficaz e seguro para o tratamento de dependência química ainda é a busca de ajuda especializada e internação para o processo de desintoxicação e recuperação da pessoa viciada.

 

 

Perigos do uso da cocaína

 

 

Efeitos da Cocaína: Conclusão

Os efeitos da cocaína no organismo de um dependente químico podem ser devastadores, porém, com o apoio correto, podem ser controlados e a pessoa pode recuperar sua qualidade de vida e paz.

Para ter a ajuda especializada de quem conhece e tem experiência no procedimento desta patologia, entre em contato conosco na Clínica Recuperando Vida.

 

Gostou deste artigo? Compartilhe com sua família e amigos que estão em busca de ajuda para os problemas decorrentes das drogas e do alcoolismo.

Compartilhe também em suas redes sociais.

 

A Equipe de conteúdo da Clínica Recuperando Vida publica semanalmente artigos de conteúdo altamente relevante e que pode ajudar as pessoas a buscarem soluções para seus problemas decorrentes do uso de substâncias químicas. Fique atento as nossas publicações semanais.

 

 

Clínica de tratamento em Piracicaba SP

 

 

A Equipe de Conteúdo da Clínica Recuperando Vida recomenda a Leitura dos Seguintes Artigos:

 

CLÍNICA PARA TRATAMENTO DE ALCOÓLATRAS

 

CLÍNICA DE ALCOOLISMO EM PIRACICABA 

 

TRATAMENTO ALCOOLISMO

 

COMO AJUDAR UM ALCOÓLATRA QUE RECAIU?

 

 

 

Dependência química e a Família

 

 

 

CLÍNICA RECUPERANDO VIDA

R. Inácio de Vasconcellos Cunha Caldeira, 500

Jardim São Francisco – Piracicaba – SP

 

Fone:  (19) 3427-1643
Whatsapp: (19) 99188-2675

 

E-mail: contato@clinicarecuperandovida.com.br

 

WEBSITE OFFICIAL:

 

 

Tags desta página:
0 +
Visitas Mensais em nossa Clínica
0 +
Famílias Atendidas Mensais
0 +
Pacientes em Tratamento Por Ano
0 +
Abrangências em Estados brasileiros
Remoções 24 horas

Remoções 24 horas

O vício é imprevisível e começa a controlar a pessoa sem que ela perceba, ou seja, consequentemente algumas atitudes são tomadas sem que o dependente tenha conhecimento dos malefícios que estão causando e a solução mais plausível é iniciar o tratamento em um clínica de reabilitação.

Nossa equipe está em prontidão para remoção 24h por dia em qualquer região do Brasil através de ambulâncias equipadas, ou se a família preferir possuímos também carros descaracterizados para ações mais privativas e discretas.

Aceitamos Todos os Planos de Saúde

Fale com um de nossos consultores de plantão atendimento 24 horas via Whatsapp