Tratamento de LSD

Tratamento de LSD: Como é Feito?

 

 Tratamento de LSD: Um assunto com poucas informações disponíveis na internet e que gera muitas dúvidas entre as pessoas que estão precisando de ajuda por ter amigos e familiares envolvidos com a Droga LSD.

Mas afinal, o que é o LSD?

O LSD é uma droga recreativa que nasceu inicialmente nos EUA, mas que se espalhou por todo o planeta causando efeitos devastadores na saúde dos usuários. Os viciados em LSD também precisam de um tratamento em uma clínica de recuperação.

Muitas pessoas acreditam que esta droga alucinógena tem efeitos mais suaves sobre o organismo humano. No entanto, aqueles que possuem este pensamento estão equivocados.

Esta droga sintética, adicionalmente popular como “querida”, pode conceder euforia e muita alegria no primeiro contato. No entanto, os males no cérebro e no corpo humano do dependente têm a possibilidade de serem irreversíveis.

Veja quais são algumas das etapas que podem integrar o tratamento de LSD em uma clínica para dependentes químicos.

 

Internação Voluntária ou Involuntária?

 

Tratamento do LSD: Internação Voluntária ou Involuntária

 

A primeira fase do tratamento para um usuário de LSD é a internação. Não há outra forma de ajudar o paciente sem encontrar uma clínica de recuperação adequada.

O paciente pode optar pela internação voluntária, mas se isto não for possível, os familiares têm a possibilidade de pedir a internação involuntária nos casos mais graves.

Uma vez internado na clínica de recuperação para dependentes de lsd, começa todo o protocolo de desintoxicação.

Abstinente do LSD na Clínica de Recuperação

 

Já na clínica de recuperação, o paciente não tem mais contato com o LSD. Geralmente, o tratamento é baseado em medicamentos para a limpeza do organismo das substâncias.

Nesta parte do tratamento de LSD, é bem possível que o paciente enfrente crises de abstinência na clínica de reabilitação. No entanto, não se preocupe.

Os médicos especialistas continuam preparados para lidar com o caso.

 

Tratamentos de LSD - Tipos de Internação

 

Corpo de Serviço

 

Para contribuir com homens e mulheres para o extenso processo de retirada de todo paciente do mundo das drogas, a clínica de recuperação para mulheres ou homens conta com profissionais especializados na área.

Além dos efeitos no cérebro, o LSD pode causar efeitos colaterais no corpo humano do paciente que têm de ser monitorados de perto por uma equipe multidisciplinar.

Especialistas em tratamentos para dependência química lidam com o usuário de droga em todos os aspectos.

 

Tratamento de LSD e Terapia Comportamental em Clínicas de Recuperação

 

Outra fase do tratamento de LSD em uma clínica de recuperação é a aplicação do tratamento psicoterapêutico. A terapia cognitivo-comportamental é fundamental para os pacientes que tiveram contato com o LSD e outras drogas.

Esta droga causa doenças como ansiedade, depressão e também o impacto ilusório sobre o cérebro, que pode durar uma vida inteira.

A confiança em sessões de terapia em clínicas de recuperação é substancial para a paz do paciente em todo o tratamento.

 

O que são Alucinógenos

 

Alucinógenos

 

Os alucinógenos são um conjunto diversificado de drogas que alteram a consciência de uma pessoa sobre seu ambiente, bem como seus próprios pensamentos e sentimentos.

Eles são geralmente divididos em 2 categorias: alucinógenos tradicionais (como o LSD) e drogas dissociativas (como o PCP). Ambos os tipos de alucinógenos têm o potencial de causar alucinações ou sensações e imagens que parecem reais, embora não o sejam. Além disso, as drogas dissociativas têm o potencial de fazer com que os dependentes químicos se sintam fora de controle ou desconectados de seu corpo e ambiente.

 

Clínica para dependentes químicos em LSD

O que são alucinógenos?

 

Um alucinógeno, droga psicodélica, droga alucinógena ou alucinógena é literalmente uma substância que pode causar alucinações.

Os alucinógenos distorcem e intensificam as sensações, porém os efeitos reais variam muito e são drasticamente indecifráveis.

 

Os principais riscos são os efeitos psicológicos e o julgamento critico que eles causam. A maioria das pessoas está ciente de que continuam a ter alucinações e é viável dialogar racionalmente com elas.

Os alucinógenos têm a possibilidade de serem de origem vegetal ou serem produtos químicos artificiais (sintéticos). Alguns exemplos comuns são

 

– LSD ou ácido lisérgico dietilamida (derivado de um fungo)

 

– psilocibina (derivado de vários tipos de cogumelos)

 

– Mescalina (derivada do cacto peiote)

 

– N,N-dimetil-triptamina (DMT)

 

– 5-metoxi-N,N-di-isopropiltrriptamina (5-MeO-DIPT)

 

Vários novos compostos continuam a ser sintetizados e a lista de alucinógenos está crescendo.

 

Sintomas de dependência dos Alucinógenos

 

 Sintomas de Dependência do Alucinógeno

Assim como o assunto Tratamento de LSD causa muitas Dúvidas, os questionamentos sobre os sintomas causados pelo LSD são constantes e um dos questionamentos mais feitos aqui em nossa Clínica de Recuperação.

Segue abaixo alguns dos principais sintomas de dependência do alucinógeno.

 

Efeitos Imediatos

Os efeitos físicos geralmente incluem náuseas e vômitos. O LSD pode ainda causar pupilas dilatadas, visão embaçada, sudorese, palpitações e dificuldade de coordenação.

Os alucinógenos mudam a percepção da realidade. Por exemplo, o indivíduo pode sentir que vê sons e ouve cores (um quadro clínico chamado sinestesia).

O indivíduo sente que ele não é uma pessoa real (chamada despersonalização), ou que está desconectado de seu ambiente (chamada dissociação).

 

O indivíduo sofre mudanças de humor (muitas vezes euforia, mas muitas vezes depressão) e sua capacidade de fazer escolhas é afetada. Os usuários relatam que continuam “tropeçando” uma vez que experimentam uma mistura desses efeitos.

O impacto real pode depender do humor do usuário e das expectativas da “viagem”, de sua capacidade de lidar com alucinações e do ambiente no qual a droga é tomada. As alucinações visuais são mais comuns com o uso de psilocibina e mescalina do que com o uso de LSD.

 

Por exemplo, os usuários que estavam deprimidos antes de tomar a droga provavelmente ficarão mais tristes uma vez que a droga tenha tido um impacto. Os principais riscos do uso dessas drogas são os efeitos psicológicos e o julgamento prejudicado, que têm o potencial de levar a escolhas perigosas ou acidentes.

Por exemplo, os usuários podem pensar que são capazes de voar e podem até pular de uma janela para provar isso.

 

A capacidade do paciente de lidar com distorções visuais e auditivas também prejudica a experiência, ou “viagem”.

Os usuários inexperientes e assustados são menos capazes de lidar com esta sensação do que alguém mais experiente e sem medo da “viagem”. Um paciente sob o domínio de um alucinógeno, comumente LSD, pode ter extrema ansiedade e começar a entrar em pânico, causando uma “má viagem”. O paciente pode querer parar a “viagem”, mas isto não é possível.

 

 

Overdose

 

Doses altas (overdose, menor que 0,5 mg) aumentam a pressão arterial e o ritmo cardíaco. É provável que muitas pessoas desenvolvam uma temperatura corporal radicalmente alta (hipertermia), porque a droga altera a função de regular a temperatura corporal. A hipertermia pode levar a febre alta, náuseas e vômitos.

 

A overdose raramente é criada, mas às vezes pode ser fatal. Considera-se que uma dose letal de LSD pode ser de 10 miligramas ou cerca de 200 unidades de papel LSD.

A maioria dos casos de morte por alucinógenos é atribuída ao 25I-NBOMe e ao 25C-NBOMe.

 

 Efeitos a Longo Prazo

 

Alguns pacientes estão fora de si (psicóticos) por vários dias (ou mais) depois que os efeitos da droga se esgotaram.

Não se sabe se o uso da droga produz psicose ou simplesmente expõe um distúrbio psicológico de saúde previamente desconhecido.

Para pessoas neste estágio o Tratamento de LSD é indispensável!

 Abstinência

 

Algumas pessoas, especialmente pacientes com alucinógenos a longo prazo ou com uso de alucinógenos repetidos, especialmente LSD, provavelmente terão um flashback depois de terem parado de tomar as drogas.

Os flashbacks são semelhantes, mas menos intensos, à experiência original. Os flashbacks geralmente desaparecem após 6 a 12 meses, porém é provável que reapareçam anos após o último uso do LSD, especialmente em usuários que sofrem de um distúrbio de ansiedade ou outro distúrbio mental ou após o consumo de maconha, álcool ou barbitúricos.

 

Tratamento do LSD para Viciados

 

 Tratamento de LSD Para Viciados

 

O LSD é uma droga sintética e um alucinógeno bastante potente, também conhecido como “doce”, que causa mudanças nos níveis de percepção do paciente.

É freqüentemente usado por indivíduos que vão a festas e boates para se sentirem mais livres e se divertirem ainda mais.

 

Infelizmente esta é a concepção que a população tem e que ainda é bastante profunda na mentalidade humana.

A droga cega o consumidor de tal forma que ele vê seus benefícios, mas não consegue ver quão prejudicial pode ser para sua saúde.

 

Qual o tratamento mais iundicado para dependentes químicos?

 

Qual é o tratamento para viciados em LSD?

 

O tratamento para viciados em LSD é bastante difícil, pois o LSD é um alucinógeno devastador, profundamente viciante e, naturalmente, não é simples de ser abandonado.

Em uma perspectiva racional e realista das coisas, a realidade é que o LSD não é uma droga simples de se parar.

 

Ele precisa de um bom tratamento de LSD por parte daqueles que o oferecem e de um comportamento determinado por parte daqueles que o submetem.

Custo e decisão são as chaves para o processo.

 

Internação Para Dependentes De LSD

 

Geralmente, para se livrar do vício LSD, uma pessoa precisa se submeter ao método de internação.

É uma realidade rígida, porém sem dúvida é estritamente primordial, pois se você está à mercê da droga e do vício, você não terá forças para se libertar.

 

Por causa disso, temos nossas próprias construções e tratamentos comprovados para tratar os dependentes de LSD internados e temos uma equipe competente capaz de dar o melhor tratamento para satisfazer suas necessidades.

 

Qual as consequências do uso da Droga LSD

 

Onde Tratar Dependentes de LSD

 

O lugar que oferecemos para o tratamento de LSD para os usuários que sofrem de dependência do LSD é especialmente planejado e capaz de dar as experiências superiores para este processo de recuperação.

Se você precisar de nós, estamos constantemente à sua disposição, você pode contar com nossa ajuda nos momentos mais difíceis de sua vida.

 

LSD no BRASIL

 

No Brasil, o LSD é uma droga amplamente consumida e uma das mais procuradas pela população, especialmente pelos adolescentes que buscam “novas experiências” de vida. Como dá uma enorme fase de alucinação e euforia durante um certo período de tempo, o indivíduo tem a falsa sensação de que está bem.

E os brasileiros, que gostam de festejar muito e passar noites sem dormir, rapidamente se apaixonaram por este alucinógeno inseguro. E começaram a usá-lo com uma freqüência ilógica, conseqüentemente o número de usuários cresceu e, em igual proporção, o número de viciados.

 

Sintomas de uma Pessoa que usa o LCD

 

Sintomas de um Paciente que Usa LSD

 

Os sinais de um usuário de LSD são bastante visíveis e fáceis de ver em indivíduos.

Os principais são: Crescimento na funcionalidade de notar cores, variação na recepção de sons, sinestesia, perda de sensação de tempo e espaço, ansiedade, pânico, delírio, dilatação da pupila, aceleração do batimento cardíaco, crescimento da pressão arterial, tremores, perda de fome e insônia.

 

Estes são apenas alguns dos sinais que os indivíduos desenvolvem e que provavelmente se manifestarão com mais ou menos severidade, dependendo das doses consumidas. O perigo é continuamente bastante grande e os efeitos secundários também.

Nossos próprios tratamentos para dependentes químicos são administrados na Clinica Recuperando Vida, que tem as condições apropriadas e adequadas para a plena recuperação e reabilitação do viciado.

 

Além de um lugar único, os tratamentos são especialmente projetados para resolver efetivamente cada uma das particularidades que envolvem os pacientes, concentrando-se na raiz do problema, não buscando o consumo de drogas ou álcool de uma forma superficial.

Nossa clinica de recuperação tem a capacidade de atender 40 pacientes ao mesmo tempo. Este número é ideal para que possamos dar o melhor tratamento, com excelentes resultados e porque tratamos cada paciente pessoalmente.

 

O LSD (ácido lisérgico dietilamida) é uma droga sintética derivada de um alcalóide do cogumelo Claviceps purpurea. A droga danifica o sistema nervoso central, comprometendo nossos próprios sentidos, alterando nossa senso de consciência, causando alucinações e mudanças de humor.

A experiência de uso do LSD varia de pessoa para pessoa, com sensações agradáveis e desagradáveis descritas após o uso. O uso do LSD pode colocar o sujeito em situações perigosas, sendo a variação psíquica uma das desvantagens mais importantes do uso desta droga.

 

Tipos de problemas causados no dependente químico de LSD

 

Prévia sobre o LSD

 

– o LSD é considerada uma droga sintética.

 

– É usado principalmente por via oral.

 

– Seu uso produz alucinações, o que pode colocar o paciente em perigo.

 

– Após o consumo do LSD, o paciente pode reviver os efeitos mesmo sem ter consumido a droga, uma situação conhecida como flashback.

 

– Estão em andamento estudos para avaliar o uso terapêutico viável do LSD.

O que é o LSD?

 

O Que é LSD?

 

O LSD (ácido lisérgico dietilamida) é uma substância química sintética produzida pelo fungo Claviceps purpurea. Ele se destaca como o mais distinto alucinógeno sintético do mundo. A droga foi sintetizada pela primeira vez em 1938 pelo químico suíço Albert Hoffmann, enquanto pesquisava o uso terapêutico de alcalóides. A droga não produziu os resultados esperados e foi esquecida durante um período de tempo.

 

Em 1943, Hoffmann sintetizou novamente o LSD e começou a sentir sensações diferentes das anteriores. Ele então explicou em detalhes todos os sinais que estava experimentando, tais como alucinações e falta de concentração.

Estima-se que as sensações experimentadas por Hoffmann foram causadas pela absorção acidental de uma pequena proporção da substância através de sua pele. Posteriormente, o químico fez uso consciente do LSD para verificar se as sensações experimentadas anteriormente eram o resultado da ação da substância no corpo humano.

 

 Uso de LSD

 

O consumo de LSD é proibido no Brasil, sendo proibida a venda e distribuição do medicamento. Infelizmente, o LSD, como muitas outras drogas ilícitas, é vendido ilegalmente em nossa região.

O LSD é usado principalmente por via oral, sendo a forma mais comum a introdução de um pequeno pedaço de papel impregnado com LSD na área sublingual.

 

A droga é bastante potente, e alguns microgramas são suficientes para causar alterações no sistema nervoso. Seus efeitos são sentidos entre 35 e 45 minutos após sua administração e podem durar horas, dependendo da dose ingerida.

 

 

Quais são os efeitos no longo prazo do LSD?

 

Efeitos do LSD

São vários os efeitos causados pelo LSD. Confira algumas delas logo abaixo:

 

O consumo de LSD pode causar alucinações e sentimentos de euforia e pânico.

 

Após o consumo de LSD, a pessoa pode experimentar sinais físicos como aceleração do ritmo cardíaco, suor, boca seca e pupilas dilatadas. O LSD se destaca por danificar o sistema nervoso central, causando alucinações, entre outras alterações.

É comum ver uma alteração entre a ação regular dos sentidos e as alucinações, que é conhecida como “ondas de LSD”.

 

É fundamental ressaltar que a experiência do paciente ao consumir LSD é variável, nem todos podem sentir os mesmos efeitos ao consumir a droga. O efeito pode levar uma pessoa a experimentar euforia intensa ate mesmo alucinações ruins.

Nos últimos casos, sugere-se que o paciente tenha tido uma viagem ruim.

Além das alucinações, o LSD é capaz de causar sinestesia, uma condição na qual os sentidos estão “misturados”. Esta mistura de informações sensoriais faz com que a pessoa experimente sensações tais como ver um ruído e ouvir uma cor.

 

Deve-se observar que os estudos asseguram que o LSD não produz sintomas de dependência ou retração. O principal problema de seu uso está relacionado com a variação psíquica produzida pela droga.

Esta variação pode fazer com que a pessoa experimente, por exemplo, ataques de pânico e não seja capaz de distinguir a verdade da fantasia.

 

Ao fazer isso, o usuário da droga pode se expor a situações perigosas, várias delas mortais. Há relatos, por exemplo, de indivíduos que saltaram de prédios e perderam o caminho após tentarem fugir de uma ameaça que não existia.

Além de colocar em perigo sua história, a pessoa sob o impacto do LSD pode causar danos a outras pessoas, pois pode desenvolver um comportamento agressivo e ofensivo.

 

Uma atitude adversa que pode ocorrer como resultado do uso do LSD são os chamados flashbacks. Os flashbacks podem ser definidos como a recorrência espontânea dos sinais experimentados após o uso de alucinógenos.

Isto significa que o indivíduo pode experimentar a experiência obtida com o uso da droga, mesmo dias ou meses após o consumo.

 

Tratamento de LSD: O Uso terapêutico do LSD

 

Embora o uso recreativo da droga seja um sério inconveniente, o LSD pode ter características que tenham potencial para uso médico. Vários estudos estão atualmente em andamento para avaliar se a droga pode ser usada como uma forma processual de certos distúrbios.

 

 

Tratamento de LSD: Conclusão

Este artigo Tratamento de LSD procurou explicar de forma prática e simples sobre um assunto que não encontramos fácil explicações.

Explicações muitas vezes mais detalhadas à respeito e que pode muitas vezes deixar muitas dúvidas e indagações em pessoas que por falta de conhecimento e experiência com o assunto, podem ficar mais ansiosas e muito preocupadas com pessoas da família e amigos que amam tanto e enfrentam no momento problemas em decorrência do uso destas substâncias Tóxicas.

 

Se você precisar de ajuda, conte conosco na Clinica Recuperando Vida para ajudá-lo! Saiba mais sobre nossa estrutura em nosso site sobre nossa clinica de recuperação em Campinas.

 

E se gostou, compartilhe com aquela pessoa que pode estar precisando de ajuda e apoio em um momento difícil de sua vida.

Compartilhe também em suas redes sociais.

 

Até o próximo artigo.

 

Depressão pode causar morte?

 

FALE AGORA COM A EQUIPE

 

A Equipe de Conteúdo da Clínica Recuperando Vida Recomenda a Leitura dos Artigos:

 

Clínica de Recuperação em São Paulo SP

 

 

Opióides

 

 

Drogas Sintéticas

 

 

Clínica de Recuperação em Campinas

 

FALE COM NOSSA EQUIPE AGORA

 

Clínica Recuperando Vida

 

CLÍNICA RECUPERANDO VIDA

R. Inácio de Vasconcellos Cunha Caldeira, 500

Jardim São Francisco – Piracicaba – SP

 

Fone:  (19) 3427-1643
Whatsapp: (19) 99188-2675

 

E-mail: contato@clinicarecuperandovida.com.br

 

WEBSITE OFFICIAL:

Tags desta página:
Tratamento de LSD, Droga LSD, Clínica Recuperando Vida, Tratamento Dependêntes Químicos, Tratamento Alcoolismo,
0 +
Visitas Mensais em nossa Clínica
0 +
Famílias Atendidas Mensais
0 +
Pacientes em Tratamento Por Ano
0 +
Abrangências em Estados brasileiros
Remoções 24 horas

Remoções 24 horas

O vício é imprevisível e começa a controlar a pessoa sem que ela perceba, ou seja, consequentemente algumas atitudes são tomadas sem que o dependente tenha conhecimento dos malefícios que estão causando e a solução mais plausível é iniciar o tratamento em um clínica de reabilitação.

Nossa equipe está em prontidão para remoção 24h por dia em qualquer região do Brasil através de ambulâncias equipadas, ou se a família preferir possuímos também carros descaracterizados para ações mais privativas e discretas.

Aceitamos Todos os Planos de Saúde

Fale com um de nossos consultores de plantão atendimento 24 horas via Whatsapp